Arquivo de Outubro, 2009

Faial Filmes Fest

Começa no próximo dia 2 de Novembro a 5ª edição do Faial Filmes Fest. Este ano o festival conta com 44 curtas-metragens, o que obrigou a alargar as sessões competitivas para três dias.

YouTube Preview Image

Já na sua fase final de programação, o Faial Filmes Fest, que decorre de 2 a 8 de Novembro, na cidade da Horta, nos Açores, incluirá ainda uma homenagem ao realizador português Paulo Rocha, que estará presente na sessão especial que lhe será dedicada e onde será exibido um dos filmes que mais marcaram a sua carreira e o cinema em Portugal, Os Verdes Anos. Além de Paulo Rocha, marcarão presença no Festival de Cinema dos Açores os realizadores Raquel Freire, Mário Barroso, Rodrigo Areias e João Salaviza, entre outros.

Aqui fica a lista dos filmes em competição:

Pare, Escute, Olhe

Pare, Escute, Olhe, um filme de Jorge Pelicano

O documentário “Pare, Escute, Olhe”, foi o grande vencedor do DocLisboa 09 e do Cine’Eco 09, recebendo 3 prémios em cada um dos festivais!

Sinopse:
Dezembro de 1991: uma decisão política encerra metade da linha ferroviária do Tua, entre Bragança e Mirandela. 15 Anos depois, essa sentença amputou o rumo do desenvolvimento, acentuou as assimetrias entre o litoral e o interior de Portugal. Agora, o comboio é ameaçado por uma barragem. Pare, Escute, Olhe é uma viagem através de um Portugal esquecido, vítima de promessas políticas oportunistas.

Jorge Pelicano foi o grande vencedor do DocLisboa 2009

O documentário “Pare, Escute, Olhe”, de Jorge Pelicano, foi o grande vencedor do DocLisboa 2009, arrecadando três prémios. Venceu a Competição Portuguesa, recebendo os prémios Melhor Longa-Metragem e Melhor Montagem, e ainda o Prémio Escolas atribuído por um júri de alunos liceais.

Mas os prémios atribuídos a filmes portugueses não ficam por aqui. Foram também premiadas as curtas-metragens “Passando à de Zé Marôvas”, de Aurora Ribeiro (Melhor Curta), e “Entrevista com Almiro Vilar da Costa”, de Sérgio Costa (Menção Especial do Júri).

10 Filmes Portugueses no Festival de São Paulo

Dez filmes portugueses integram a 33ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, um dos maiores eventos do género no Brasil.

Os filmes portugueses seleccionados são:
Os Sorrisos do Destino“, de Fernando Lopes
Cinerama“, de Inês Oliveira
“1A Vez 16MM”, de Rui Goulart
“A Religiosa Portuguesa”, de Eugène Green
A Zona“, de Sandro Aguilar
Arte de Roubar“, de Leonel Vieira
Até ao Tecto do Mundo“, de António Valente, Carlos Silva, e Vítor Lopes
Efeitos Secundários“, de Paulo Rebelo
Morrer como um Homem“, de João Pedro Rodrigues
Singularidades de uma Rapariga Loura“, de Manoel de Oliveira

O Festival termina no dia 05 de Novembro.

Ante-Estreia Nacional da Curta Metragem Manhã Triste

Logo Manhã Triste

Já aqui tínhamos apresentamos a curta-metragem “Manhã Triste“, de Hernâni Duarte Maria e Pedro da Luz, uma adaptação de um conto de Urbano Tavares Rodrigues.

A ante-estreia de “Manhã Triste” irá acontecer no próximo dia 24 de Outubro, no LX Factory em Lisboa, pelas 18h, com a presença dos realizadores, actores e o autor do conto adaptado, o escritor português Urbano Tavares Rodrigues.

(Ce n’est pas une) Chanson d’Amour

(Ce n’est pas une) Chanson d’Amour, um filme de Alexandre Braga

“(Ce n’est pas une) Chanson d’Amour” é um filme poético realizado por Alexandre Braga. Veja aqui a curta na íntegra.

Sinopse:
Ele sente por ela, um amor poderoso, talvez incondicional.
Ela sente que o seu amor por ele é frágil, débil.
Ela não consegue suportar a sua própria incapacidade em amá-lo, de forma compatível.
Ela irá descobrir que é, também, incapaz de se libertar.
Mesmo vazia, mesmo sem amor algum.

Melodia Amarga

Melodia Amarga, um filme de Pedro Moura

Veja aqui esta curta-metragem de animação na íntegra

Sinopse:
Retrato de uma relação fria e distante entre um casal de músicos dentro das quatro paredes da sua casa. A música é o elo comum entre eles, mas quando esta faz com que finalmente se aproximem pode já ser tarde de mais.

Bobby Cassidy (Counter Puncher)

Bobby Cassidy, um filme de Bruno de Almeida

YouTube Preview Image

O documentário “Bobby Cassidy” está presente na competição nacional do DocLisboa 09

Sinopse:
Lisboa. As casas morrem de velhas, mas não morrem sozinhas. Nos prédios altos, por detrás das janelas, há um mundo dentro do mundo. São pessoas, idosos na maior parte, quase imóveis. Os corpos unem-se às casas e criam uma nova arquitectura. Para entrar neste universo é preciso mais do que passar a porta.

Página 1 de 212