Arquivo de Março, 2010

Cinerama

Cinerama, um filme de Inês Oliveira

YouTube Preview Image

“Cinerama” – Estreou no passado dia 11 de Março de 2010

O filme encontrasse em exibição nas seguintes salas: Alvaláxia e King, em Lisboa.

Sinopse:
Humberto (António Poppe) enforcou-se. Catarina (Sofia Marques), Paulo (Diogo Dória) e Vítor (Ricardo Aibéo) querem que a empresa onde Humberto trabalhava reconheça a sua responsabilidade na morte dele. Raptam o director da empresa num gesto desesperado e vão. Quem é Humberto? Que empresa é aquela? Por que caminhos nos leva ele, depois de morto?

Manifesto pelo Cinema Português!

Cinema Português!

Está a correr na Internet uma petição – Manifesto pelo Cinema Português – dirigido à Ministra da Cultura.

Pelo bem do Cinema Português todos devemos assinar. Independentemente se gostam ou não, faz parte da nossa cultura e uma coisa é verdade, nunca tivemos tanta exposição internacional como hoje. Os nossos filmes são cada vez mais reconhecidos no estrangeiro…  tivemos recentemente o caso do jovem realizador, João Salaviza, premiado com  a Palma de Ouro, no festival de Cannes, para melhor curta-metragem (Arena). Já para não falar dos rasgados elogios que a, credível,  imprensa francesa fez do nosso cinema actual, classificando como um dos mais originais.

Temos de fazer alguma coisa pela nossa cultura cinematográfica! E os pontos essenciais estão nesta petição.

Todos os ponto desta petição são fundamentais, contudo, existe um de extrema importância: “normalizar a relação da RTP (serviço público de televisão) com o cinema português, fazendo-a respeitar a Lei e o Contrato de Serviço Público, assinado com o Estado Português“. Como é que é possível, em Portugal, não existir cinema nacional nos canais televisivos?

O tema Cinema Português levanta sempre muita discussão. Existem muitas perguntas, muitas pressões, muitas críticas destrutivas, poucos apoios, pouco público… É urgente fazer uma reflexão em prol do Cinema Português.

O primeiro passo é assinar esta petição! Para isso basta aceder a este link e assinar com o seu nome completo.

Antes deste artigo ser publicado, havia 971 signatários. Esperamos que este número aumente nos próximos dias.

Apoie a cultura portuguesa! Apoie o Cinema Português!

Embargo

Embargo, um filme de António Ferreira

YouTube Preview Image

Embargo” estreou no FantasPorto 2010 e recebeu o prémio Menção Especial do Júri. No vídeo acima, podem visualizar o trailer do filme e uma entrevista para o programa ESEC TV, na RTP2, com o realizador António Ferreira, com o actor protagonista Filipe Costa (teclista da banda nacional Sean Riley & The Slowriders) e a actriz Cláudia Carvalho. Esta entrevista está divida em três partes… podem assistir no final do artigo.

Sinopse:
Nuno (Filipe Costa) é um homem que trabalha numa roulotte de bifanas, mas que inventou uma máquina que promete revolucionar a indústria do calçado – um digitalizador de pés. No meio de um embargo petrolífero e deparando-se com uma estranha dificuldade, Nuno tenta obstinadamente vender a máquina, obcecado por um sucesso que o fará descurar algumas das coisas essenciais da sua vida. Quando Nuno fica estranhamente enclausurado no seu próprio carro e perde uma oportunidade única de finalmente produzir o seu invento, vê subitamente a sua vida embargada…

Filme Português premiado no FantasPorto 2010

Terminou, no dia 6 de Março, o FantasPorto 2010. E como vem sendo habito, vamos anunciar os vencedores portugueses.

Nesta última edição do FantasPorto, havia poucos filmes portugueses em competição, apenas cinco. O único filme que entrou na competição oficial de longas-metragens (Cinema Fantástico) foi o “Embargo”, do realizador António Ferreira. Na competição oficial de curtas-metragens (Curtas de Cinema Fantástico) entrou: “Anestesia”, de Pedro Varela, “Closed”, de José Eduardo Peixoto, “Espelho Lento”, de Solveig Nordlund, e “Gnosis”, de Leandro Ferrão.

António Ferreira foi o único premiado, recebeu o prémio “Menção do Júri Internacional” pelo seu mais recente filme, “Embargo”.

O segundo premiado, mas na secção “Prémios não Oficiais”, foi o realizador Luís Galvão Teles, onde recebeu um prémio de Carreira. Houve uma retrospectiva dedicada a este realizador português, os filmes exibidos foram: “A Confederação”, de 1978, “A Vida é Bela?!”, de 1982, “Retrato de Família”, de 1992, “Elles”, de 1997, “Tudo Isto é Fado”, de 2004, e “Dot.com”, de 2007.

De seguida apresentamos a lista completa dos filmes portugueses que participaram no FantasPorto 2010 (Fora de Competição):