Arquivo de Junho, 2010

Estreia hoje o filme “Um funeral à chuva”

Estreia hoje, dia 3 de Junho, o filme “Um funeral à chuva“, do realizador Telmo Martins. O filme vai ser exibido em 20 salas de cinema, o que é muito bom, visto que é longa-metragem independente, logo, sem apoios do estado. Para mais informações visitem o site do filme.

Para os mais curiosos, o guionista João Nunes fez uma entrevista a Luís Campos, autor do guião “Um funeral à chuva“, e pode ser lida neste link.

Deixamos aqui um vídeo de apoio ao filme da parte da Selecção Nacional:

YouTube Preview Image

Cinema Português no Festroia

A 26ª edição do Festroia – Festival Internacional de Cinema de Setúbal exibe, de 4 a 13 de Junho, 190 filmes, oriundos de 40 países.

Apesar de não existir nenhum filme português na competição oficial do festival, o cinema português marca uma forte presença. Na secção Grandes Realizadores Europeus está o cineasta mais velho do mundo, Manoel de Oliveira, com o filme Singularidades de Uma Rapariga Loura. O filme Uma Aventura na Casa Assombrada, de Carlos Coelho da Silva, está na secção Panorama Juvenil.

Rogério Samora será homenageado no Festroia 2010

Os filmes inseridos na secção Cinema Português são: A Bela e o Paparazzo, de António Pedro Vasconcelos, A Nossa Última Conversa, de Miguel Peres, A Religiosa Portuguesa, de Eugène Green, Cinerama, de Inês Oliveira, Nocturna, de Francisco Carvalho, O Último Condenado à Morte, de Francisco Manso, Os Sorrisos do Destino, de Fernando Lopes, Pare, Escute, Olhe, de Jorge Pelicano, e Shoot Me, de Marco Badalo.

Para secção Curtas Sadinas foram seleccionadas 4 curtas: The Boleia, de Ricardo de Almeida, Hope, de Pedro Sena Nunes, Those Happy Days, de Ricardo Almeida e Emanuel Nevado, e Era Assim a Vida Naquele Tempo, de Alberto Pereira e João P. Amaral.

Nesta edição, o Festroia, volta a homenagear uma figura do cinema português, atribuindo o prémio Golfinho de Carreira ao actor Rogério Samora, que neste ano comemora 30 anos de carreira. Rogério Samora torna-se o quinto actor português a receber tal distinção, depois de Ruy de Carvalho, Raul Solnado, Joaquim de Almeida e Nicolau Breyner.

Aqui fica o link do festival.