A Carta

A Carta, um filme de Manoel de Oliveira

Sinopse:
Mademoiselle de Chartres teve um primeiro desgosto de amor: foi abandonada por um jovem que desejava manter com ela uma relação bastante livre.
Uma noite, uma amiga de sua mãe, a Mme. Silva, esposa do Director da Fundação Gulbenkian, apresenta-a a um médico de grande reputação, Jacques de Clèves. Este apaixonara-se pela jovem ao vê-la escolher um colar acompanhada pela mãe, numa famosa ourivesaria da Praça Vandôme. A jovem aceita casar com ele, sem no entanto sentir qualquer paixão.
Esta paixão vai ter como alvo um jovem cantor da moda, Pedro Abrunhosa. Apercebendo-se que este amor está a desabrochar, Mme de Chartres, pouco tempo antes de morrer, avisa a filha e aconselha-a a ser prudente.
A jovem, deseja ser fiel e digna da confiança que o seu marido tem nela. Agora sem o apoio da mãe, vai regularmente visitar uma amiga da escola que vive num convento em Paris.
Cada vez mais pressionada pelos seus sentimentos por Pedro Abrunhosa, que tenta fazê-la viver esta paixão, Mme. de Clèves decide confiar o segredo do seu amor ao seu marido para que este a ajude no dilema. Mas o marido, que confirma assim aquilo de que desconfiava, fica desesperado e morre pouco tempo depois.
Viúva, Mme. de Clèves não casará com o cantor: perdeu uma vez no jogo do amor e tem medo de perder novamente junto de um homem tão cortejado pelas mulheres. Sem dizer nada a ninguém, Mme. de Clèves desaparece.
A sua amiga religiosa recebe um dia uma carta de África: a Mme. de Clèves partiu com um grupo de missionários, foi socorrer as populações martirizadas pela guerra civil, a doença e a fome.

Ficha Técnica:
Realização: Manoel de Oliveira
Argumento: Manoel de Oliveira
Produtor: Paulo Branco
Música: Excertos de concertos de Pedro Abrunhosa e Maria João Pires
Ano: 1999
Género: Drama
Duração: 107’

Elenco:
Chiara Mastroianni (Sra. de Clèves)
Pedro Abrunhosa (Pedro Abrunhosa)
Antoine Chappey (Jacques de Clèves)
Leonor Silveira (A Religiosa)
Françoise Fabian (Sra. De Chartres)
Maria João Pires (Maria João Pires)
Anny Romand (Sra. da Silva)
Luís Miguel Cintra (Sr. Da Silva)
Stanislas Merhar (François de Guise)
Ricardo Trepa (O Intruso)

Prémios:
Festival de Cannes, França (1999) – Prémio do Júri

Nomeações:
Festival de Cannes, França (1999) – Palma de Ouro

Outros Festivais em que participou:
Festival de Cinema de Nova Iorque (1999)
Festival de Cinema de Munique (1999)
Festival de Cinema de Jerusalém (1999)
Festival de Cinema do Mundo de Montreal (1999)
Festival Internacional de Cinema de Toronto (1999)
Festival Internacional de Cinema de Vancouver (1999)
Festival de Cinema de Chicago (1999)
Festival de Cinema de Alexandria (1999)
VIENNALE, Filmfest Munchen Wien, Áustria (1999)
Mostra Internacional de Cinema de São Paulo (1999)
Festival de Mar del Prata – Argentina (1999)
Festival de Cinema de Turim (1999)
Festival Internacional de Cinema de Nova Deli (1999)
Semana de Cinema Português, Bulgária (2001)

Nota:
A Carta é um grande filme de Manoel de Oliveira, premiado no festival de Cannes com o prémio de júri. O filme conta com a participação de Pedro Abrunhosa, o que pode parecer um pouco estranho, mas resultou muito bem no filme.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivado em: Filmes

Coloque um Comentário



Pode criar uma imagem para mostrar com o seu comentário Gravatar.