Aquele Querido Mês de Agosto

Aquele Querido Mês de Agosto, filme de Miguel Gomes

Sinopse:
No coração de Portugal, serrano, o mês de Agosto multiplica os populares e as actividades. Regressam à terra, lançam foguetes, controlam fogos, cantam karaoke, atiram-se da ponte, caçam javalis, bebem cerveja, fazem filhos. Se o realizador e a equipa do filme tivessem ido directamente ao assunto, resistindo aos bailaricos, reduzir-se-ia a sinopse: «Aquele Querido Mês de Agosto acompanha as relações sentimentais entre pai, filha e o primo desta, músicos numa banda de baile». Amor e música, portanto.

Ficha Técnica:
Realização: Miguel Gomes
Argumento: Miguel Gomes, Maria Ricardo e Telmo Churro
Produtor: Luís Urbano e Sandro Aguilar
Ano: 2008
Género: Documentário, Ficção
Duração: 150’

Elenco:
Sónia Bandeira (Tânia)
Fábio Oliveira (Hélder)
Joaquim Carvalho (Domingos)
Andreia Santos (Lena)
Armando Nunes (Gomes)
Manuel Soares (Celestino)
Emmanuelle Fèvre (Fátima)
Diogo Encarnação (Eric)
Bruno Lourenço (Baixista)
Maria Albarran (Rosa Maria)
Nuno Mata (Médico)

Prémios:
Festival Internacional de Cinema de Valdivia, Chile (2008) – Melhor Filme Internacional e Prémio Internacional da Crítica.
Viennale – Festival Internacional de Cinema de Viena, Áustria (2008) – Prémio FIPRESCI
São Paulo International Film Festival, Brasil (2008) – Prémio da Crítica
Las Palmas Film Festival, Espanha (2009) – Prémio José Rivero para Melhor Novo Realizador e Prémio Lady Harimaguada
Guadalajara Mexican Film Festival, México (2009) – Prémio Especial do Júri
Buenos Aires International Festival of Independent Cinema, Argentina (2009) – Melhor Filme

Nomeações:
Festival de Cannes, França (2008) – Selecção Oficial, Quinzena de Realizadores
Festival Internacional de Documentário de Marselha, França (2008) – Competição Internacional
Festival Internacional de Cinema do Rio, Brasil (2008) – Competição Internacional

Outros Festivais em que participou:
Festival Internacional de Curtas-Metragens de Vilda do Conde, Portugal (2008)

Nota:
“Aquele Querido Mês de Agosto”, foi o único filme a representar Portugal no festival de Cannes 2008, é um documentário misturado com ficção e tem recebido muitas críticas positivas.
Este filme está em exibição por todo o país, para quem estiver interessado, basta procurá-lo numa sala de cinema perto de si. 🙂

Já viste? Então deixa a tua opinião.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Arquivado em: Filmes

Comentários (13)

Trackback URL | Comentários RSS Feed

  1. A. Ribeiro diz:

    Na generalidade as críticas têm sido elogiosas e, na minha opinião, merecidas. Trata-se de um filme diferente, muito imaginativo, com grande sentido de humor e que, apesar de longo, nos mantém interessados, do princípio ao fim do seu visionamento.A forma como a música popular é tratada é fabulosa e vai ilustrando com uma adequação perfeita a trama ficcional. É de ver!

  2. Olá Ribeiro!
    Obrigado pelo teu comentário.
    Como disse ainda não vi este filme, mas estou ansioso para vê-lo.
    Abraço.

  3. […] segunda longa-metragem de Miguel Gomes “Aquele querido mês de Agosto”, foi seleccionado para ser o candidato de Portugal a uma nomeação ao Óscar de Melhor Filme […]

  4. […] filme “Aquele querido mês de Agosto”, do realizador Miguel Gomes, foi eleito a melhor longa-metragem internacional no Festival de […]

  5. […] Mais um prémio para o filme de Miguel Gomes “Aquele Querido Mês de Agosto”. […]

  6. Henrique Teixeira diz:

    Acabei de ver este filme no Festival de las Palmas e achei-o quase… genial! Penso que também poderia ter menos uns 20min e ganharia com isso. Bom, quanto ao conteúdo… trata afinal de contas do Portugal profundo… do Portugal pimba… onde se inclui a religião, usos e costumes, a emigração… mas retrata também como anda a produção cinematográfica nacional! Uma nota ainda para a originalidade do filme, do documentário… da ficção… dos créditos finais… e para os diálogos com o homem do “coelho no ar”!!! Chega a ser estonteante… fiquei sem saber se tenho 42, “61 ou 68 anos”…

  7. […] um prémio para o filme de Miguel Gomes, “Aquele Querido Mês de Agosto” recebeu o prémio de Melhor Filme no Festival de Buenos Aires, na Argentina. O filme foi […]

  8. […]Grande Prémio do Festival – Aquele Querido Mês de Agosto, de Miguel Gomes Prémio atribuído a um filme que revelou um impressionante, refrescante e […]

  9. Nuno diz:

    Ponham mas é ca para fora o DvD antes que a malta se canse de andar à procura..

  10. HENRIQUE CANNAVIAL diz:

    Fui ver este filme com a minha turma da licenciatura de cinema e multimédia da lusofona na presença do realizador e acho que este filme é a maior merd@@@@ que alguma vez com língua portuguesa e se e com este lixo que acham que vão ganhar um oscar esperem bem sentadinhos

  11. […] em 8º “O estranho caso de Angélica”, de Manoel de Oliveira, em 10º “Aquele querido mês de Agosto“, de Miguel Gomes, em 11º “Ne change rien“, de Pedro Costa, e em 15º “A […]

  12. António diz:

    Filmes sobre o “Portugal profundo” só mesmo por alguém que lá tenha sido nado e criado, senao há sempre o perigo de sair um coitadinho arremedo “alfacinha”, como “Aquele Querido Mês de Agosto”.
    Material nao faltaria, e o próprio (feliz!)título abre horizontes de expectativa e de sonho.
    Talvez ganhasse se se tivesse ficado pelos 90 minutos habituais – mas nem assim! Pena. Que boa oportunidade assim esbanjada!
    a.b.s.

  13. ernando diz:

    o que interessa é mesmo o que se imagina e transpõe para o público , dentro do aceitavel e comum na nossa sociedade …o filme esta dentro do tempo bem estruturado e não é uma tragédia orgulho-me de dizer que não foi por falta de dinheiro que fizeram um bom filme
    merece um bom prémio pelo talento demonstrádo
    de qualquer maneira não perdia nada em fazer ums planos de vez em quando.. filmar sempre de frente tá fora de moda … com duas ou tres camaras dá um aspecto diferente ao filme e remete o espectador para outra dimensão

Coloque um Comentário



Pode criar uma imagem para mostrar com o seu comentário Gravatar.