Categoria: Notícias

Filmes Portugueses premiados no IndieLisboa 2010

Terminou o IndieLisboa 2010 e como vem sendo hábito, apresentamos a lista dos portugueses premiados.

"Guerra Civil" de Pedro Caldas

Na Competição Nacional de longas-metragens estavam seleccionados 4 filmes. O grande vencedor foi “Guerra Civil“, de Pedro Caldas, recebeu o Prémio TOBIS para melhor longa-metragem portuguesa. “Sem Companhia“, de João Trabulo, recebeu o Prémio AIP/KODAK de melhor imagem para longa-metragem portuguesa.

Na Competição Nacional de curtas-metragens havia 14 filmes. O grande vencedor foi “A History Of Mutual Respect“, de Daniel Schmidt e , recebeu o Prémio MEDIA RECORDING para melhor curta-metragem portuguesa. Sandro  Aguilar recebeu o Prémio RESTART para melhor realizador português de curta-metragem, com o filme “Voodoo“. “O Verão“, de João Dias, recebeu o Prémio AIP de melhor imagem para curta-metragem portuguesa.

Fuera de Quadro“, de Márcio Laranjeira, recebeu uma Menção Honrosa atribuída pelo Júri Internacional de Curta-Metragem.

Catarina Mourão sai do IndieLisboa com 2 prémios, Prémio SIGNIS e Prémio do Público, para a sua longa-metragem “Pelas Sombras“.

Gonçalo Waddington, que se estreou como realizador, também recebeu uma Menção de Honrosa (Prémio SIGNIS – Árvore da Vida Menção Honrosa), com o filme “Nenhum Nome“.

Ilha da Cova da Moura“, de Rui Simões, recebeu o Prémio AMNISTIA INTERNACIONAL Menção Honrosa.

Por último, Carlos Conceição recebeu o Prémio Novo Talento FNAC, com o seu filme “Carne“.

IndieLisboa 2010 dá destaque ao Cinema Português

Arranca no próximo dia 22 de Abril o IndieLisboa 2010. Nesta 7ª edição do Festival Internacional de Cinema Independente, serão exibidos 276 filmes, até ao dia 2 de Maio, nas seguintes salas: Cinema São Jorge, Cinema Londres, Cinema City Alvalade e na Culturgest.

O Cinema Português será o grande destaque deste ano, com 14 curtas-metragens e 5 longas-metragens na Competição Nacional e um total de 40 filmes exibidos.

Na Competição Nacional de longas-metragens foram seleccionados os seguintes filmes: “Fantasia Lusitana” de João Canijo,  “Guerra Civil” de Pedro Caldas, “Fragmentos de um Diário – Traces of a Diary” de Marco Martins e André Príncipe, “Pelas Sombras” de Catarina Mourão e “Sem Companhia” de João Trabulo. Na Competição Internacional de longas-metragens o único filme português seleccionado foi “Guerra Civil”.

Na Competição Nacional de curtas-metragens estão: “Carne” de Carlos Conceição, “Fuera de Cuadro” de Márcio Laranjeira, “History of  Mutual Respect” de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt, “Muito Além” de Mário Gomes, “Nenhum Nome” de Gonçalo Waddington, “O Estrangeiro” de Ivo Ferreira, “Os Olhos do Farol” de Pedro Serrazina, “O Verão” de João Dias, “Pedro Calapes – Trabalhos do Olhar” de Luis Miguel Correia, “Pickpocket” de João Figueiras, “Quando o Inverno Chega” de Jorge Jácome, “Synchrotron” de Patrick Mendes, “Verónica” de António Gonçalves e Ricardo Oliveira e “Voodoo” de Sandro Aguilar. Na Competição Internacional de curtas-metragens estão 4 curtas portuguesas: “Muito Além”, “Nenhum Nome”, “O Verão” e “Verónica”.

Para a secção Pulsar do Mundo foram seleccionados 2 filmes: “Ilha da Cova da Moura“, de Rui Simões e “Tarrafal: Memórias do Campo da Morte Lenta“, de Diana Andringa.

Depois existirá ainda Sessões Especiais com especial destaque para a antestreia do aguardado filme de Marco Martins “Como Desenhar um Círculo Perfeito“. Seguem-se “A Cidade dos Mortos” de Sérgio Tréfaut, “As Horas do Douro“, de Joana Pontes e António Barreto, e “Há Tourada na Aldeia, de Pedro Sena Nunes.

Manoel de Oliveira no Festival de Cannes 2010

Manoel de Oliveira estará presente no 63º Festival de Cannes, que se realiza entre os dias 12 e 23 de Maio de 2010.

Aos 101 anos, o realizador português está a finalizar a sua mais recente obra “O Estranho Caso de Angélica“, um velho projecto que Manoel tem desde os anos 50. O filme é rodado no região do Douro e conta com a participação de Pilar López de Ayala, Ricardo Trêpa e Filipe Vargas.

O Estranho Caso de Angélica” foi seleccionado para o Festival de Cannes na secção Un Certain Regard.

Filme Português premiado no FantasPorto 2010

Terminou, no dia 6 de Março, o FantasPorto 2010. E como vem sendo habito, vamos anunciar os vencedores portugueses.

Nesta última edição do FantasPorto, havia poucos filmes portugueses em competição, apenas cinco. O único filme que entrou na competição oficial de longas-metragens (Cinema Fantástico) foi o “Embargo”, do realizador António Ferreira. Na competição oficial de curtas-metragens (Curtas de Cinema Fantástico) entrou: “Anestesia”, de Pedro Varela, “Closed”, de José Eduardo Peixoto, “Espelho Lento”, de Solveig Nordlund, e “Gnosis”, de Leandro Ferrão.

António Ferreira foi o único premiado, recebeu o prémio “Menção do Júri Internacional” pelo seu mais recente filme, “Embargo”.

O segundo premiado, mas na secção “Prémios não Oficiais”, foi o realizador Luís Galvão Teles, onde recebeu um prémio de Carreira. Houve uma retrospectiva dedicada a este realizador português, os filmes exibidos foram: “A Confederação”, de 1978, “A Vida é Bela?!”, de 1982, “Retrato de Família”, de 1992, “Elles”, de 1997, “Tudo Isto é Fado”, de 2004, e “Dot.com”, de 2007.

De seguida apresentamos a lista completa dos filmes portugueses que participaram no FantasPorto 2010 (Fora de Competição):

Faial Filmes Fest

Começa no próximo dia 2 de Novembro a 5ª edição do Faial Filmes Fest. Este ano o festival conta com 44 curtas-metragens, o que obrigou a alargar as sessões competitivas para três dias.

Já na sua fase final de programação, o Faial Filmes Fest, que decorre de 2 a 8 de Novembro, na cidade da Horta, nos Açores, incluirá ainda uma homenagem ao realizador português Paulo Rocha, que estará presente na sessão especial que lhe será dedicada e onde será exibido um dos filmes que mais marcaram a sua carreira e o cinema em Portugal, Os Verdes Anos. Além de Paulo Rocha, marcarão presença no Festival de Cinema dos Açores os realizadores Raquel Freire, Mário Barroso, Rodrigo Areias e João Salaviza, entre outros.

Aqui fica a lista dos filmes em competição:

Jorge Pelicano foi o grande vencedor do DocLisboa 2009

O documentário “Pare, Escute, Olhe”, de Jorge Pelicano, foi o grande vencedor do DocLisboa 2009, arrecadando três prémios. Venceu a Competição Portuguesa, recebendo os prémios Melhor Longa-Metragem e Melhor Montagem, e ainda o Prémio Escolas atribuído por um júri de alunos liceais.

Mas os prémios atribuídos a filmes portugueses não ficam por aqui. Foram também premiadas as curtas-metragens “Passando à de Zé Marôvas”, de Aurora Ribeiro (Melhor Curta), e “Entrevista com Almiro Vilar da Costa”, de Sérgio Costa (Menção Especial do Júri).

10 Filmes Portugueses no Festival de São Paulo

Dez filmes portugueses integram a 33ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, um dos maiores eventos do género no Brasil.

Os filmes portugueses seleccionados são:
Os Sorrisos do Destino“, de Fernando Lopes
Cinerama“, de Inês Oliveira
“1A Vez 16MM”, de Rui Goulart
“A Religiosa Portuguesa”, de Eugène Green
A Zona“, de Sandro Aguilar
Arte de Roubar“, de Leonel Vieira
Até ao Tecto do Mundo“, de António Valente, Carlos Silva, e Vítor Lopes
Efeitos Secundários“, de Paulo Rebelo
Morrer como um Homem“, de João Pedro Rodrigues
Singularidades de uma Rapariga Loura“, de Manoel de Oliveira

O Festival termina no dia 05 de Novembro.

Ante-Estreia Nacional da Curta Metragem Manhã Triste

Logo Manhã Triste

Já aqui tínhamos apresentamos a curta-metragem “Manhã Triste“, de Hernâni Duarte Maria e Pedro da Luz, uma adaptação de um conto de Urbano Tavares Rodrigues.

A ante-estreia de “Manhã Triste” irá acontecer no próximo dia 24 de Outubro, no LX Factory em Lisboa, pelas 18h, com a presença dos realizadores, actores e o autor do conto adaptado, o escritor português Urbano Tavares Rodrigues.

Página 5 de 14« Primeira...2345678...Última »