Programação Curtas Sadinas 2013

Já tínhamos apresentado aqui o regresso do Curtas Sadinas, que vai realizar-se de 9 a 12 de Maio de 2013. Aqui fica o flyer com a programação final do concurso:

Curtas Sadinas

Clique em cima da imagem para ampliar

Um Caso Bicudo

Um Caso Bicudo, um filme de Rui Sousa

Veja esta animação na íntegra.

Sinopse:
Uma investigação policial, uma jovem assassinada e um móbil mais que improvável. Mas o inspector Q não desarma e um doido assassino vê o fim dos seus dias de liberdade. 

A Fantasista

A Fantasista, um filme de André Ruivo

Veja esta animação na íntegra.

Sinopse:
Uma mulher vende o seu trabalho prestando-se às mais depravadas fantasias sexuais no espaço virtual. Mas tudo é preferível à realidade dos seus dias repletos de dor e solidão e M torna-se a super operadora da maior empresa de pornografia do globo.

Hope

Hope, um filme de Pedro Sena Nunes

Veja esta curta-metragem na íntegra.

Sinopse:
Numa inusitada visão aquática, Hope propõe um novo mundo, promovido pelo encontro animal entre homem e mulher. Gera-se uma nova vida, um (re)começo, um eco embrionário. Uma curta-metragem emocionante e exploratória, exibida em mais de 30 Festivais nacionais e internacionais, tendo recebido dois prémios nos consagrados Fantasporto e Curtas Sadinas.

IndieLisboa 2013

Indie Lisboa 2013

Arrancou ontem, dia 18 de Abril, a 10ª edição do Festival IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema Independente – até ao dia 28 de Abril podem visualizar 48 filmes portugueses.

Na Competição Internacional de Longas-Metragens concorrem 2 filmes portugueses: “A Batalha de Tabatô” de João Viana e “Lacrau” de João Vladimiro.

Na Competição Internacional de Curtas-Metragens concorrem 3 curtas portuguesas: “Forbidden Room” de Emanuel Nevado e Ricardo Almeida, “Má Raça” de André Santos e Marco Leão, e “Quatro Horas Descalço” de Ico Costa.

Na Competição Nacional de Longas-Metragens concorrem 5 filmes: “A Batalha de Tabatô” de João Viana, “Bobô” de Inês Oliveira, “Campo de Flamingos sem Flamingos” de André Príncipe, “Lacrau” de João Vladimiro, e “Um Fim do Mundo” de Pedro Pinho.

Na Competição Nacional de Curtas- Metragens concorrem 16 curtas: “A Dupla Coincidência dos Desejos” de Alexandre Melo e João Vieira Torres, “A Herdade dos Defuntos” de Patrick Mendes, “Dive: Approach an Exit” de Sandro Aguilar, “Entre Paredes” de Gonçalo Robalo e Tânia Ferreira, “Forbidden Room” de Emanuel Nevado e Ricardo Almeida, “Fragmentos de uma Observação Participativa” de Filipa Reis e João Miller Guerra, “Gingers” de “Antonio da Silva, “Imaculado” de Gonçalo Waddington, “Má Raça” de André Santos e Marco Leão, “O Coveiro” de André Gil Mata, “O Facínora” de Paulo Abreu, “Plutão” de Jorge Jácome, “Quatro Horas Descalço” de Ico Costa, “Rhoma Acans” de Leonor Teles, “Sizígia” de Luis Urbano, e “Terra” de Pedro Lino.

Para mais informações consulte o site oficial do festival aqui.

É o Amor

É o Amor, um filme de João Canijo

Estreia Nacional no dia 25 de Abril de 2013

Sinopse:
A mulher das Caxinas é um modelo da portuguesa moderna. Esta afirmação contradiz a imagem tradicional de uma peixeira enlutada do Norte de Portugal. Mas foi isso o que descobrimos durante a investigação para este filme. E foi isso que nos encantou. A força romântica e vital daquelas mulheres, capazes de amar e lutar pela vida – delas e dos maridos -, fez com que se lhes dedicasse um filme. E este filme é sobre duas mulheres que têm duas maneiras muito diferentes de corresponder à confiança que lhes é dada e pedida. Porque, para além do retrato das mulheres das Caxinas, este é um filme sobre uma amizade que nasce entre duas mulheres muito diferentes: a mestra Sónia e a actriz Anabela. Sónia é a mestra escolhida para protagonizar o filme, Anabela é a actriz que se infiltra no seu meio para descobrir uma personagem das Caxinas.

O Frágil Som do Meu Motor

O Frágil Som do Meu Motor, um filme de Leonardo António

Estreia Nacional no dia 25 de Abril de 2013

Sinopse:
As dúvidas existenciais de um ser humano começam dentro do útero.
“Será que irei nascer e conhecer a minha mãe?”
A história é contada na primeira pessoa por um bebé ainda por nascer.
Como um Tango, atemporal e implacável, O Frágil Som do Meu Motor marca o ritmo das personagens no seu melhor… e no seu pior!

FESTin 2013

FESTin 2013

O FESTin regressa ao Cinema São Jorge, em Lisboa, entre 3 e 10 de abril de 2013, para a sua 4ª edição. Ao longo de uma semana serão exibidos 75 filmes, entre longas e curtas-metragens (ficção, documentário e animação), provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Os bilhetes para o festival têm um custo de 3€ (bilhete normal); 2,50€ (menores de 25 anos e maiores de 65 anos:); Maratona: 1,50€ (bilhete para uma sessão); 5€ (bilhete para um dia); Estudantes: 1,5€; Grupos de 10 pessoas: 1,5€ por pessoa.

Filmes portugueses presentes no FESTin 2013:
O Grande Kilapy, de Zezé Gamboa (2012)
O rapaz que ouvia pássaros, de Inês Rueff e João Seguro (2012)
A Linha, de Adriana Martins da Silva, Pedro Martins e Sofia Nunes (2012)
Nylon da minha aldeia, de Possidónio Cachapa (2012)
A cidade e o sol, de Leonor Noivo (2012)
Solitária, de José António Mendes (2012)
Encontro com o criador, de Ciomara Morais (2012)
Do not stop, de Bruno Carnide (2011)
Prescrição, de Marco Miranda (2011)
O Bebé, de Reza Hajipour (2011)
De mim, de Carlos Melim (2012)
Auguste, de Amadeu Pena da Silva e Pedro Santasmarinas (2012)
Ó pai, o que é a crise?, de José Vieira Mendes (2012)
Daqui p’ra lá… de cá p’ra lá. Histórias de Reintegração no Brasil, de OIM e PGM (2012)
Bafatá Filme Clube, de Silas Tiny (2011)
Sem anos de solidão, de Maria João Coutinho e Simion Doru Cristea (2012)
Lusofonia de 9 cabeças – Lisboa, de Cristina Branco (2012)
Macau 2012 – 1. Identidade, de Rui Filipe Torres (2012)
Dona Tututa, de João Alves da Veiga (2012)

Aqui fica a programação completa do festival.

Página 9 de 62« Primeira...6789101112...Última »